Quais os riscos do excesso de flúor para o organismo?

Quais os riscos do excesso de flúor para o organismo?

Apesar de ser considerado o grande mocinho da saúde bucal, prevenindo cáries e presente não apenas nas pastas de dente, mas na água potável, o flúor pode se tornar um grande vilão se for ingerido em excesso. Muitos pacientes acreditam na lenda de quanto mais flúor melhor, sem conhecer os verdadeiros efeitos que isso pode gerar no organismo. Por isso, a Sorria Bem preparou este artigo, te alertando o risco do excesso de flúor, para que você possa aproveitar somente os benefícios da substância. Confira, a seguir.

Entenda o que é flúor?

Para que a gente consiga entender com perfeição do que estamos tratando, flúor é um mineral que pode ser encontrado de diversas maneiras na natureza e, quando combinado com substâncias específicas, pode gerar muitos benefícios para a saúde humana.

Em consultórios dentários, o fluoreto de sódio pode ser encontrado em pastas de dente e no gel utilizado para a limpeza dentária. Nessas substâncias, a quantidade de flúor não pode ultrapassar 1,5 ml ppm (parte por milhão).

Quando entra em contato com os dentes, o flúor é absorvido pelo esmalte e ajuda na proteção a cáries e na prevenção à placa bacteriana.

Malefícios do excesso de flúor

excesso de flúor na pasta

O risco principal do excesso de flúor é a fluorose, que se caracteriza como manchas brancas nos dentes ou deformações. A situação é mais comum em crianças com dentes em formação e, com o tempo, as manchas podem acabar escurecendo. Em casos mais graves, a fluorose pode causar fraturas e até a queda dos dentes por completo.

Outros locais do organismo também podem acabar afetados, como o estômago, por exemplo. Algumas pesquisas também indicam problemas ósseos e aumento da possibilidade de tumores malignos.

Como evitar os riscos?

Em crianças de até seis meses, apenas água filtrada ou soro fisiológico devem ser utilizados para limpar a gengiva do bebê. No caso de menores de 6 anos, o indicado é utilizar pasta sem flúor ou com baixa concentração. Depois de seis anos, o flúor pode ser inserido por meio de produtos, mas com supervisão para evitar que as crianças engulam a pasta.

A recomendação para os adultos é fazer uso de uma quantidade moderada de pasta no momento da escovação.

Outro fator de risco são os alimentos, já que alguns contém excesso de flúor. Abaixo, confira uma lista de alimentos cujo consumo deve ser feito com moderação:

– chá preto;
– uva passa;
– vinho branco;
– suco de maçã aromatizado;
– café coado;
– caldo de galinha;
– queijo cheddar;
– farinha para tortillas;
– sorvete de chocolate.

Para evitar que sua saúde bucal seja prejudicada pelo excesso de flúor, você deve contar com uma clínica de ortodontia e odontologia de qualidade, para cuidar da saúde da sua boca. Para isso, conte com a Sorria Bem. Possuímos cinco unidades no RJ: Bonsucesso, Penha, Madureira, Duque de Caxias e Piabetá; e estamos preparados para atendê-lo da melhor forma possível. Entre em contato conosco e conheça nossos serviços.

Links úteis:
dentista aparelho
dentista em duque de caxias
dentista em madureira
ortodontia rj